Sentença contra ex-vereador.

Na sentença de condenação de João Carlos Gonçalves (MDB), em ação apresentada pelo MP de 2016 e divulgada na sexta, é narrada a insistência do então vereador em tentar cancelar embargo a construção de galpões. O embargo feito pela Prefeitura de Joinville, que foi mantido, ocorreu por falta de licenciamento. O MP apontou que João Carlos recebeu R$ 20 mil de empresário para ajudar na liberação da obra. O ex-vereador alegou não ter cometido ilegalidade e que o dinheiro não teria relação com galpões, seria usado em obras sociais: a decisão judicial alegou que o destino do recurso é irrelevante, além de não ter sido comprovado o uso em caridade.

Vantagem

A outra acusação contra João Carlos Gonçalves na Operação Blackmail foi de ter recebido dinheiro de empresário para apresentar na Prefeitura, em 2016, empresa interessada em participar da licitação do estacionamento rotativo – ainda não realizada. O ex-vereador negou ter recebido dinheiro ou tentado ajudar a empresa. A origem do recurso não foi comprovada, segundo a decisão.

//

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.