Servidores municipais voltam a cruzar os braços na sexta-feira (15)

 

Os servidores de Joinville voltam a paralisar nesta sexta-feira (15), às 9 horas, em frente à Prefeitura. Nesse dia, os trabalhadores avaliam em assembleia a possibilidade de entrar em greve por tempo indeterminado.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej), após várias rodadas de negociação  a proposta final apresentada pelo prefeito Udo Döhler (PMDB) é inaceitável. “A única forma de a categoria fazer o governo reconhecer seu valor é cruzando os braços. Os servidores não serão mais amedrontados pelo assédio moral que se institucionalizou na Prefeitura.”, alertou o Sinsej

A proposta da Prefeitura

  • Reajuste salarial de apenas 1,69%, a ser pago somente sobre a folha de agosto (a data-base é maio).
  • Reajuste do vale-alimentação de apenas R$ 13,25.
  • Gratificação de interiorização aos Agentes Comunitários de Saúde (que varia entre R$ 83 a R$ 147).
  • Alteração na tabela salarial do magistério, de forma a contemplar a possibilidade de doutorado e ampliando em um quinquênio.

Para o sindicato, essa proposta ignora dezenas de pontos da pauta de reivindicações da categoria, entre elas questões importantes, como a retomada do direito de licença-prêmio, venda de um terço de férias e regulamentação da lotação e transferência dos servidores.

Programação da paralisação

9 horas: assembleia em frente à Prefeitura

12 horas: almoço no Sinsej (será servido cachorro-quente)

14 horas: formação sobre o Piso Nacional do Magistério e hora-atividade no auditório do Sinsej

Obs.: Caso chova, a assembleia será realizada no Clube Ginástico (Rua dos Ginásticos, 96, Centro)

//

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.